Imagem não encontrada
Empreendedorismo

INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA FEMININA: por que precisamos falar disso?

Postado em 11/03/2020 às 15:52 por Suporte

O dia 8 de Março é um dia de importância mundial na luta das mulheres pelo poder de escolha e reivindicação da igualdade de gênero. Esse dia é tão historicamente reconhecido, que acaba tendo visibilidade e sendo comemorado o mês inteiro.

E como fazer valer o esforço daquelas mulheres que lutaram por nós há mais de 100 anos? Olhando o contexto em que estamos inseridas, de forma ampla, percebemos que a melhor forma de alcançar a independência de nossas vidas, é dando o primeiro passo: adquirir liberdade e independência financeira!

Pensando nisso, nós — mulheres que estão a frente deste blog, te daremos cinco motivos para correr atrás da sua independência financeira agora mesmo! Vamos lá?

1.  Independência financeira!

Quantas vezes já ouvimos falar que “mulher não entende de dinheiro?”. Mas oras! É claro que entendemos! Entendemos tanto que a cada dia, mais mulheres buscam ter o seu PRÓPRIO dinheiro. Somos levadas a desacreditar da nossa inteligência e capacidade em gerir contas e tocar um negócio, mas ao contrário do que se pensa, temos vários exemplos de mulheres donas do seu próprio negócio que caminham todos os dias em busca de (mais) sucesso em sua carreira.

A independência financeira feminina precisa ser discutida cada vez mais, em todos os cantos do mundo, para que nunca mais precisemos pedir por algo que deveria ser nosso por direito: a nossa autonomia.

 

 2. Realização profissional = Realização pessoal, sim! Estão interligadíssimos!

As pessoas, em sua grande maioria, buscam sucesso na carreira, além da realização pessoal. Mas quando se trata especificamente de uma mulher, ambos acabam fazendo, historicamente, parte do mesmo campo. Mas, por quê? Simples! A falta de apoio nos vem sendo oferecido em todos os segmentos. Por isso, digo e repito: empreender é um grande passo para alcançar, sobretudo, a sua realização pessoal!

Ter seu próprio negócio pode contribuir para que se liberte de fazer do trabalho apenas uma obrigação. Ao poder trabalhar com o que realmente gosta você vai exercer suas atividades com prazer, desenvolvendo sua própria empresa e fazendo-a crescer.

Mesmo com as dificuldades que podem surgir, a mulher que empreende se torna sua própria chefe, dona do seu tempo e destino. É você quem dita às regras! A mulher empreendedora é livre para criar, inovar e surpreender aos outros e a si mesma. Ela não precisa de limites para sonhar.

3. Corra para longe da monotonia

Ter rotina é algo bom, quando trabalhamos com o que gostamos, ditando as nossas regras. Parece um motivo fraco? Vou te ajudar a pensar: cumprir horários, realizar o mesmo percurso todos os dias, ver as mesmas pessoas, escrever o mesmo tipo de relatório… Dá agonia só de pensar!

Pois bem, deixar a segurança de um emprego CLT ou de um concurso público para empreender é uma ótima forma de fugir da burocracia trabalhista. Ainda mais com os preconceitos que sofremos neste quesito, justamente por sermos mulheres.

Afinal, existem coisas melhores do que passar a vida toda atrás de uma mesa de escritório engolindo processos (e sapos!), empurrando o serviço com a barriga, né?

4. Escolha com o que realmente quer trabalhar!

Pra quê motivo maior para empreender do que o de poder trabalhar com o que você realmente gosta/quer? A paixão leva a empreender! Sim, é possível demais gostar do seu trabalho. Qual área de deixa mais feliz? Pense nisso e quem sabe não estará bem aí, a oportunidade da sua vida! <3

5. Autoestima? Sim, temos!

É mais do que comprovado que mulheres que trabalham pra si possuem mais autoestima. Isso porque a sensação de ser livre te liberta! Você veste o que quiser, trabalha onde quiser e ainda sobra tempo pra cuidar de si. Ninguém vive sem autoestima e, acredite, ela é a cereja do bolo para você viver BEM de verdade!

É isso, Mulher (com M maiúsculo mesmo!). Espero ter te ajudado a clarear seus pensamentos e dar um gás de força para você tomar a melhor decisão da sua vida: a de ser dona dela!


  Voltar